Buscar
  • Roberta Perdomo

Como desenhar seu processo de gestão do desempenho




A gestão do desempenho é um processo complexo que exige muito empenho dos profissionais de RH e principalmente dos líderes.


Se você está pensando em desenhar o seu, veja aqui algumas de nossas dicas:



1. Vá com calma

Antes de começar a pensar no processo, converse com a alta gestão e entenda como a gestão do desempenho pode apoiar a estratégia e fomentar a cultura organizacional desejada. Defina bem as premissas do processo para sua empresa. Entenda qual o impacto das informações desse processo no ciclo de gestão de pessoas. Não copie nada, faça benchmarks para aprender e se inspirar.



2. Escute seus colaboradores

Entenda a jornada do seu colaborador e o que é importante para ele/ela com relação à desempenho e carreira. O processo precisa fazer sentido para o usuário final. À experiência com desempenho pode variar de incrível a traumática.



3. Comece pelo básico

Aqui a dica é nunca começar com um processo de avaliação 360 no primeiro ciclo, com muitas variáveis e matrizes complexas de competências. Comece criando uma cultura de feedback para melhoria contínua. Com foco em priorizar entregas de valor, o que manter e o que melhorar. Muitas vezes só esse ritual 1:1 já faz muita diferença na clareza e no desenvolvimento das equipes. Rituais coletivos para combinar e acompanhar entregas de valor também costumam ter um impacto positivo no desempenho e no alinhamento das equipes.



4. Teste

Precisa começar com todo mundo? Escolha um grupo piloto, teste em um período curto, crie a experiência completa em um formato de MVP (Produto Mínimo Viável) antes de rodar com toda empresa. Mesmo que sua empresa seja pequena.



5. Aprenda e melhore continuamente

Aprenda no primeiro ciclo, vá melhorando a cada ano. O processo de gestão do desempenho exige maturidade da organização e deve evoluir continuamente. Até que seja fluído e contínuo, considere feedback 360, combine entregas (O QUE) com comportamentos (COMO) e principalmente coloque o colaborador como protagonista do processo.


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo